domingo, 27 de Abril de 2014

Feitiços na cozinha - a despensa mágica


 Uma das marcas dos feitiços nos filmes é terem sempre um ou outro ingrediente raro e quase impossível de encontrar. Corações de pombo, rabos de lagarto, ervas do fim do mundo... o suficiente para fazer qualquer pessoa desistir de sequer tentar.
Na verdade, uma simples ida ao supermercado é suficiente para uma bruxa moderna fazer todo o tipo de encantos.
Estas ervas e afins podem ser usadas directamente nas velas ou nas petições quando fazemos feitiços, ou para fabricar óleos magicos para usar mais tarde juntando-lhes azeite óleo de girassol.
Conhecendo as utilidades das ervas é fácil conjuga-las de acordo com as nossas necessidades, seja a fazer talismãs, pós mágicos ou em outros usos que possamos encontrar.
Aqui ficam os significados gerais, mais tarde vou aprofundar os usos de algumas das minhas ervas preferidas.

Pimenta da Jamaica: traz sorte no negócio e no jogo além de relaxar a mente.
Pimenta Preta: para trazer problemas aos outros
Pimenta da Guiné: pode trazer sorte mas também pode ser usada para retirar a sorte a alguém
Anis (semente): Aumenta as capacidades psíquicas e protege contra o mau olhado.
Maçã: usada em feitiços de amor como receptaculo de petições em papel com os nomes dos amantes. Usada como "adocicante" em feitiços para fazer alguem simpatizar connosco.
Mangericão: planta multifacetada, pode ser usada em feitiços para trazer dinheiro, protecção à casa e protecção pessoal (banhos de purificação).
Louro: Traz protecção, sucesso e visões psiquicas.
Calêndula: as flores de calendula dão sorte por "parecerem" moedas. Esta erva trás sonhos de sorte a jogadores e é usada em feitiços relacionados com questões legais e tribunais.
Cardamomo: Traz sorte no amor e no sexo.
Camomila: sorte ao jogo e assuntos monetários.
Canela: amor, sexo e dinheiro, principalmente mas també pode ser usada como protectora.
Cravinho: feitiços par atrair dinheiro, prosperidade, amizades e... aluguer de quartos.
Cominhos: protege do mal e ajuda a manter a fidelidade nas relações.
Aneto: Abre caminhos no amor, promove a saúde.
Eucalipto: Afasta o mal e os inimigos.
Funcho: erva protectora com uma especialidade, já que protege principalmente de agentes do governo tipo a policia, a emigração, do fisco...
Alho: protege do mal
Gengibre: "aquece" os feitiços. Adiciona-se a feitiços de amor para os fazer "picantes" e aos de dinheiro ou sorte para tornar os resultados mais rápidos (urgentes)
Limão: pode ser usado para limpeza ou como componente de uma mistura abre caminhos, neste caso, usar a casca. Um limão inteiro pode ser usado para afastar uma pessoa, fazendo-se o feitiço dentro do limão aberto.
Cidreira: limpeza e abre caminhos (especialmente para trazer amor novo).
Manjerona: protege do mal, protege o amor no casamento, ajuda a ultrapassar o desgosto.
Menta: protege o dinheiro, limpeza, abre caminhos
Noz Moscada: Sorte ao jogo
Oregãos: afasta gente metediça e a lei
Rosmaninho: protege as mulheres, protege o lar e a família
Salva: Protecção conta o mau olhado, purifica, dá força às mulheres e é um bom ingrediente em feitiços para reverter um mal feito
Sal: Protecção
Anis estrelado: Sonhos premonitórios
Açucar e mel: são substancias que atraem, mas o quê depende do que se lhes adiciona
Tomilho: Sono tranquilo, atrai e faz crescer o dinheiro
Vinagre: para "azedar" a vida de alguém

Fonte: Hoodoo Herbs and Root Magic, Cat Yronwood





domingo, 20 de Abril de 2014

Traduções das invocações do texto New Avatar Power

Traduções para utilizar com o livro "NEW AVATAR POWER"


Ritual de Relaxamento

"Eu começo o ritual do poder do novo Avatar. Eu chamo as planícies interiores para que testemunhem. Digo assim o meu propósito (vibrar):
ANKAR YOD HAY VAW HAY
Começo a relaxar, a livrar-me de todas as tensões do meu corpo. Deixo os músculos acalmarem e relaxarem.
As tensões começam a sair do meu corpo. Em breve vou sentir algum peso nas minhas coxas, braços, mãos, pés, pernas e corpo.
Os meus músculos deixam-se ir e relaxam. Todos os meus músculos estão a relaxar e a deixar-se ir.
Muito em breve, vou sentir-me ir. A relaxar e a deixar-me ir.
A tensão sai dos meus músculos e eles ficam relaxados, soltos, deixam-se ir.
Os barulhos à minha volta misturam-se na paisagem. Vou sentir o relaxamento e deixar-me ir.
Respirando fácil e profundamente. Fácil...e profundamente.
Relaxar e deixar-me ir...navegar até à paz e serenidade do relaxamento completo.
E enquanto o meu corpo relaxa, eu entro na paz e sossego onde apenas estas palavras têm significado e nada mais me distrai.
Deixar ir...relaxar...deixar ir... relaxar...relaxar....relaxa....relaxa...relaxa...deixa-te ir...relaxa.

(esperar uns momentos)

Eu te chamo, ó poderoso Arzel que habita o Este para que me ajudes nesta e em todas as minhas acções .
Eu sei agora que o meu poder do Novo Avatar está a chegar à superficie.

(fechar os olhos gentilmente, e meditar por uns dois minutos. Este é o chamado ponto A)


Invocação de Dinheiro

"Pelo poder do nome EH-HEH-YEH, YEH-HO-VO-EL-OH-HEEM e YEH-HO-VO-AH-VAY-DAH-ASS eu vos dirijo esta invocação, NITIKA, génio da riqueza.
Sabei que vos peço e comando que me trazeis ouro.
Começai agora mesmo a dar forma ao futuro de maneira que o dinheiro venha a mim em quantidade suficiente e de sobra pelo poder destas palavras e invocação.
Estais sobre o meu poder em nome de SHA-DAI-ELL-KAI  e AH-DO-NAI-AH-AH-RETZ.
Assim seja

Cântico do sucesso

Em todas as minhas acções a partir de agora eu vos conjuro e comando, ó poderoso ELUBATEL, para que me protejais e me leveis ao pináculo do sucesso.
Dar-me-eis claridade mental para confundir os meus opositores. Dobrarás as leis do Cosmos à minha e à vossa vontade, realizando cada um dos meus desejos.
Estarei envolto pelos vossos poderes sem falhas e subirei cada vez mais em direcção ao pico brilhante que desejo.
Ouvi isto e obedecei-me: AH-NAH-FAX-EE-TONE que Arãao ouviu e falou.

Invocação para todos os efeitos

Pelos poderes investidos em vós, EE-AH-O, PATE-AH-YAH e OH-PI-EL, eu vos ordeno que me ajudem.
Façam sentir as vossas influências nos meus assuntos.
Eu desejo _______________________.
Haveis ouvido e, no nome de VEE-NOKE-OH-TEE-SEE-AWN, tornareis realidade todas as coisas que sejam positivas para mim.
Assim seja!


Invocação do não nascido

Eu vos invoco ó Não Nascido!
Vós sois a perfeição humana, que nunca ninguém contemplou antes. Vós sois quem os ventos temem.
Ouvi-me e fazei com que todos se sujeitem a mim para que todo o feitiço e maldição da vastidão me sejam obedientes.
Eu sou o espírito não nascido, forte e feito de fogo imortal. Eu sou a verdade, o relâmpago e o trovão. Eu sou aquele com a boca sempre em chamas. Sou eu quem procura e manifesta a luz."


Para voltar do ritual

Estou a voltar, lentamente e em paz... Enquanto conto de 1 a 5 volto ao mundo real, sentindo-me bem, alerta, completamente acordada e com memória de tudo o que se passou".


segunda-feira, 7 de Abril de 2014

Consultas de tarot


Para os interessados, neste momento ofereço consultas de tarot por skype.
Em cada consulta exploramos a fundo as questões que o preocupam, e oferecemos orientação nas decisões mais complicadas que precisa fazer na sua vida.
Cada consulta têm o valor €20 e a duração aproximada de uma hora, podendo ser alargada, conforme as suas necessidades. Não queremos que ninguém acabe uma consulta sem saber aquilo que veio saber.
Envie um email para a.muffin.of.doom@gmail.com para marcar uma consulta conforme a sua conveniência por Skype ou ligue para 936 640 726.

 

quarta-feira, 26 de Fevereiro de 2014

Óleo PAGA-ME JÁ! (pay me now oil)


 Hoje deixo uma receita de um óleo da tradição Hoodoo muito simples que me surpreendeu pela positiva. Quando o fiz, não pensei que fosse precisar dele mas já que tinha os ingredientes à mão aproveitei para a o fazer.
O óleo "Paga-me já"  serve para utilizar em rituais destinados a obrigar quem nos deve dinheiro a pagar, mas eu tenho descoberto outras utilizações. Por exemplo, é bom para misturar com óleos e pós chama dinheiro quando se faz uma lamparina para chamar clientes (porque em todos os negócios há sempre um ou outro que não querem pagar). Para quem está à procura de emprego mas não quer aqueles estágios gratuitos: óleo paga-me.

Eu gosto de o usar em tea candles à volta das minhas lamparinas quando as activo. É como dizer ao Universo: PAGA-ME!

Portanto, é fácil de fazer e é versátil. Estou a trabalhar numa receita nova e aperfeiçoada mas para já deixo-vos a receita original:


Óleo Paga-me já!


 Ingredientes:
  • cálamo
  • alcaçuz
  • pau de canela
  • azeite ou óleo de girassol
O Cálamo é uma raíz complicada de encontrar em Portugal. Eu mandei vir a minha de um site que tem de tudo e possivelmente terão que fazer o mesmo. Não fica muito caro e vale mesmo a pena porque esta raíz tem muitas utilizações que eu eventualmente vou mostrar no blog. Portanto, 100 gr disto dura muito, não se vão arrepender.

O Alcaçuz já é mais simples de encontrar em ervanárias, para chás. Em combinação com o Cálamo são ervas de domínio muito fortes e que idealmente devem ser usadas em conjunto.

A canela significa dinheiro. Para fazer óleos é sempre melhor em pau do que em pó.

Como podem ver pela combinação de ervas, o que procuramos é domínio sobre o dinheiro de outrem (que devia ser nosso).
 Agora, a minha experiência com este óleo é que funciona se de facto a pessoa tiver o dinheiro mas não nos quiser pagar (e estiver a gastá-lo noutro sitio). Se, no entanto, o devedor realmente não tiver como pagar, o feitiço não vai funcionar.
Nestes casos, o que se recomenda é efectuar um abre caminhos financeiro no próprio devedor. Assim que o devedor voltar a ter uma situação financeira estável, aí sim, usamos este óleo e é vê-lo pagar num instante.

Eu sou apologista de fazer os meus próprios óleos porque, como já disse antes, os óleos das lojas são uma vergonha. Se virem os ingredientes verão que não passam de óleos sintéticos. Podem cheirar bem mas têm zero poder. 

Tudo o que é feito em fábricas tem zero poder.

Para fazerem este óleo pequem num frasco e metam uma erva de cada vez. Digam em voz alta o que querem que a erva faça, programem-na, digam-lhe o trabalho que ela tem a fazer.
 O cálamo é para forçar a pessoa; o alcaçuz força de forma mais suave e subtil, mantendo as boas relações. A canela é para o dinheiro vir a quem é devido.

Quando todas as ervas estiverem no frasco, é só deitar o azeite por cima e rezar o salmo 23, 3 ou 7 vezes. Apesar de não ser particularmente católica, gosto muito de trabalhar com salmos, acho que são muito eficientes. No entanto, podemos improvisar uma oração que indique o nosso objectivo, se não nos sentirmos à vontade com a Bíblia.

 Se o quiserem mesmo forte, depois de 3 semanas retirem as ervas e coloquem ervas frescas no mesmo óleo. Se estiver bom assim, tirem as ervas e engarrafem. Há quem os coe (assim duram mais) mas eu gosto de deixar algumas ervinhas no fundo.



Ainda não encontrei forma de preservar estes óleos em condições, mas vou experimentar com óleo de benzoina ou vitamina E e depois reporto os resultados. Se não tiverem como os preservar, façam pequenas quantidades e guardem num espaço escuro e fresco. Usando azeite, dura à volta de uns 6 a 8 meses.











sábado, 22 de Fevereiro de 2014

Feitiço infalível para arranjar emprego

Não me tinha apercebido que já passou tanto tempo desde a última vez que escrevi neste blog. Em cerca de 10 meses, a minha vida, como habitual, encontrou maneira de mudar completamente.
Nunca fiz tanta magia como neste ano que passou, como resultado tornei-me uma bruxa muito mais competente.
Mas vou deixar isso para outro post.
Estamos a viver momentos muito complicados e encontrar um emprego não é coisa fácil. Eu orgulho-me de ser uma bruxa muito prática e de pensar nas prioridades.
Venho então deixar cá um feitiço da minha autoria. Chamei-lhe "infalivel" porque me deu resultados em 18 horas! Fiz uma versão muito parecida para uma amiga que procurava emprego há mais de um ano e ela recebeu 4 propostas na mesma semana. Em 8 dias já tinha emprego.

A rapidez pode variar. Como habitual, se após 3 semanas não tiverem resultados, vale a pena repetir ou experimentar outro feitiço.

Este é muito simples de se fazer e acredito que até pessoal menos experiente o consegue realizar. Além disso, usa materiais muito fáceis de encontrar.

Lamparina para encontrar emprego 

 
Trata-se de uma lamparina feita em casa, que são fáceis de fazer, com um pouco de jeito. Há várias formas de as fazer, não vou explicar como, basta pesquisarem no google. O que interessa é que seja uma lamparina a óleo.
Por alguma razão, tenho reparado que este formato parece produzir resultados mais rápidos do que velas ou outras técnicas. Pelo menos comigo tem sido assim.

Para a lamparina precisam de :
  • um frasco de vidro
  • arame para segurar o pavio
  • um pedaço de fio de algum para fazer de pavio (pode ser uma tira fininha de uma tshirt ou pano, tem é que ser 100% algodão ou linho, para arder bem).

 Ingredientes
  • 3 folhas de louro (Para trazer sucesso nos esforços)
  • 3 pedaços de pau de canela ou canela em pó (para atrair dinheiro)
  • 1 noz moscada inteira (para ter sorte)
  • 1 pedaço de pirite (para atrair dinheiro)
  • 1 iman (para atrair dinheiro)
  • 1 moeda (idem)
  • camomila (para sorte em assuntos financeiros e jogo)
  • açúcar amarelo (para atrair riquezas)
  • cravinho (para fazer amigos nos sítios certos)
  • pequeno papel para a petição
  • (opcional) óleo "chama dinheiro" ou "paga-me já" (sou eu que faço os meus próprios óleos, os das lojas são uma aldrabice. 
  • (opcional) 3 velas tealight ou velas normais verdes.
  • um prato (preferência verde ou dourado, mas qualquer um serve).
  • Madeixa de cabelo do alvo do feitiço (se é para ti, é o teu cabelo)
  • óleo de girassol ou azeite (azeite esverdeado é o melhor).
Põe a lamparina no prato.
Pega no papel e escreve 13 vezes (em linha):

Eu tenho um bom emprego.
Eu tenho um bom emprego.
Eu tenho um bom emprego.
Eu tenho um bom emprego.
Eu tenho um bom emprego.
Eu tenho um bom emprego.
Eu tenho um bom emprego.
Eu tenho um bom emprego.
Eu tenho um bom emprego.
Eu tenho um bom emprego.
Eu tenho um bom emprego.
Eu tenho um bom emprego.
Eu tenho um bom emprego.


Depois vira o papel no sentido do relógio e escreve o teu nome 13 vezes por cima.
(A frase está na horizontal e o nome vai ficar na vertical, por cima).

Podes ser mais específico mas tenta que frase seja concisa. Não peças um emprego especifico porque há menos probabilidades de o conseguir, mas podes especificar por exemplo "tenho um emprego que gosto e paga mais de €600 por mês" ou "Tenho um trabalho que gosto na minha área". Sê realista no que pedes, não vale a pena pedir um trabalho de €5000 por mês se não tens qualificações para um emprego que pague tanto.

Mete a madeixa de cabelo no centro do papel e enrola o papel na tua direcção. Ou seja, o feitiço é para ti por isso enrolas o papel na tua direcção, para dentro.

Pega no pavio e ata o papel enrolado à ponta final (a que não vai queimar) com 3 nós. Mete o pavio na lamparina, como se via no tutorial em cima.

Adiciona ao frasco o louro, a canela, a noz moscada, a pirite, o iman e a moeda (se o iman colar à moeda, ainda melhor). De cada vez que adicionares um ingrediente, diz-lhe o que queres que ele faça. Por exemplo "Louro, eu te adiciono para que me tragas sucesso nos meus esforços".
Adiciona  o óleo de girassol ou azeite até à ponta do pavio (tem que ficar perto da ponta mas não submergir o pavio). Qualquer óleo serve, até óleo de cozinha ou de bebé, mas para melhores resultados, o de girassol é o ideal.

Reza o salmo 23, 7 vezes em cima deste frasco. Eu leio da biblia enquanto tenho a mão direita sobre o frasco. Enquanto o faço, imagino-me a trabalhar, a receber propostas de emprego e a receber o meu ordenado.

Enquanto fazes isto, o pavio absorveu o óleo. Acende-o.

Pega no açúcar amarelo e  faz um circulo à volta do frasco. Faz o mesmo com o cravinho e a camomila.
Pega nas tealights e unta-as com o óleo "chama dinheiro", coloca-as à volta do frasco, por cima do açucar.
Visualiza o dinheiro a vir ter contigo, imagina-te a seres contratado numa entrevista enquanto fazes isto.

Acende estas velas.
Está pronto.

Deixa a lamparina queimar, sempre que o pavio apagar, puxa-o para cima (eu uso um alicate para fazer isso) e volta a acender. O ideal é deixar queimar o óleo todo.

Parece complicado e ter muitos ingredientes. Na verdade faz-se rapidamente e os ingredientes encontram-se quase todos no supermercado.

Agora, o mais importante é continuar a procurar emprego e mandar candidaturas. É preciso haver maneira de este feitiço funcionar. Se estiveres em casa sem fazer nada, não há maneira de ele funcionar, porque não existe o que se chamam as "avenidas de manifestação".

Se continuares a procurar, não vai demorar nada a encontrar. Eu estou a partilhar esta receita (baseada no hoodoo americano) porque eu própria que já faço magia há alguns anos, fiquei surpreendida com a rapidez e eficácia dela. Comprovada por mim e por mais amigos que também conseguiram os seus empregos desta forma.

Se tiverem alguma dúvida, estejam à vontade de mandar email ou deixar comentário que eu farei o melhor para responder. 















segunda-feira, 15 de Abril de 2013

Velas abre caminhos: e não é que funcionam?


Há imenso romance numa estrada.


No último post queixei-me dos sigilos serem a forma mais entediante de magia.
Na minha perspectiva, um simples feitiço com velas bate um sigilo aos pontos em poder e interesse. 
Ainda assim, nunca depositei muita fé em velas pré fabricadas para feitiços... mas adoro uma surpresa.

Comprei um velão de abre caminhos na MundoMistíco há coisa de ano e meio. Na altura ainda morava em Lisboa e vim ao Porto feita turista. Decidi passar na loja, que é bastante interessante mas não sabia bem o que comprar. Acabei por trazer o velão e lá ficou em casa. Para dar €13 por uma vela, só planeava usá-la em caso de emergência nacional, era demasiado cara para banalidades.

No outro dia, achei por bem finalmente acendê-la. Demorou quase 5 dias contínuos a arder. Não gosto de deixar velas sozinhas mas com o vidro à volta (e ainda a deixei dentro de uma espécie de lamparina de vidro) fiquei mais sossegada.

Normalmente sou apologista de se ter um plano mundano para ajudar o feitiço a funcionar (ex: se queres emprego, procura-o, que o feitiço te ajudará) mas quando não se faz quase nada pelo que se procura e os resultados aparecem na mesma, aí sim é espectacular.
Eu pedi mais oportunidades profissionais e fiquei por aí. Não procurei, mas já tenho algumas alinhavadas. Nesta altura começa a ser uma questão de dizer que sim ao máximo que se conseguir. Apareceram do céu, um telefonema aqui, um mail ali.  Não são todas perfeitas, algumas nem sequer são boas, mas são "oportunidades", que foi afinal exactamente o que pedi. Imagino que dedicando-me um pouco mais, coisas melhores aparecerão.

Quando se faz um feitiço tem que se pensar no que se pede como se fosse um contrato se não querermos ficar presos a determinadas palavras. Ainda esta semana estive a ler sobre bruxas que ao pedirem "prosperidade", acabaram grávidas. Nada diz prosperidade como fertilidade, pelo que não se podem queixar. 
É melhor ser pouco poética e o mais objectiva possível quando se escreve/diz a intenção.


Método Magia de Barba  
para activar uma vela abre caminhos: 



Se forem como eu, ignorem a oração escrita no rótulo da vela. Já estou farta de ouvir falar de Jesus Cristo, mostrem-me alguém que realmente saiba tirar uma árvore caída da estrada.

Acalma-te, respira fundo durante uns minutos e concentra-te.

Pega num pedaço de papel, escreve o pedido em letras maísculas e sem frases negativas (Não digam: "NAO QUERO PERDER O EMPREGO", digam "QUERO MANTER ESTE EMPREGO"). As maísculas são para realçar que é a nossa vontade.
Como na técnica normal de sigilos, cortar as vogais (QRMNTSPG) e  fazer um desenho que incorpore mais ou menos estas letras. Fazer um círculo à volta do desenho/sigilo em questão.
Na parte de trás do papel, escrever o nome completo 3 vezes na horizontal:

Depois (e esta parte precisa de um bocado de prática), escrever o pedido em forma de círculo, à volta do nome. Eu faço um círculo a lápis à volta do nome e depois escrevo a caneta por cima.
Como tem a ver com trabalho/dinheiro usei uma caneta verde para escrever o pedido, mas uma preta para o meu nome. Quando não me sinto muito artística, escrevo o meu nome 3 vezes e , por cima, em cruz, 3 vezes o pedido.
Se tiveres, unta as pontas do papel com óleos de acordo com o pedido. Eu não tenho hábito de usar.



Este papelinho vai para baixo da vela.
Com a vela em cima do altar, acende um pouco de incenso abre caminhos, faz um triângulo com as mãos acima da vela e tenta transmitir "energia" para o frasco. Não sei explicar de outra forma: faz de conta que é uma pilha que estás a carregar. Gosto de imaginar a vela a ser carregada centímetro a centímetro. 
Tudo isto tem que ser feito num estado de concentração que se assemelha a um pequeno transe. Esta é a parte mais importante, porque sem o estado alterado de consciência não adianta seguir a receita.

Uma vez carreada a vela, acende-a... e espera. Normalmente qualquer coisa como 2 a 3 semanas é o normal.

Para dar uma força extra, nada como fazer oferendas e recitar o mantra do senhor Ganesha, o removedor de obstáculos... mas essa história deixo para outro post.

Façam muita magia, o mundo precisa de ser encantado!






sábado, 23 de Março de 2013

sigilos: a magia mais entediante de sempre




A única magia que tenho praticado ocasionalmente é o lançamento de sigilos/sigils, que faço mais por curiosidade do que pelos resultados que proporciona. Parece que estou sempre a testar se ainda tenho poderes. Eu sei que eles não se roubam mas é uma espécie de mania minha.
Eles funcionam, mas sempre de forma muito pouco... interessante.

Passei imenso tempo até perceber a forma de os lançar, nunca conseguia que nenhum resultasse. Descobri o que funciona comigo: suster a respiração até ficar quase azul e vizualizar o glifo quando expiro. Aquele momento em que se está desesperada por ar é a única forma que encontrei até hoje de atingir o verdadeiro estado "no-mind" tão necessário a esta técnica.

Agora que consigo que os sigilos funcionem continuo a ter um problema com eles: são a coisa mágica mais sem graça e, talvez por consequência, também entregam os resultados mais sem graça de sempre.

Não quero dizer que sejam negativos, são mesmo só aborrecidos mas provavelmente tem a ver com os meus pedidos.

O primeiro sigilo que consegui fazer funcionar foi :
"QUERO ENCONTRAR UM ISQUEIRO"

É suposto começar com algo de pequena importância e de facto, eu estava a precisar de um isqueiro há uns dias e estava sempre a esquecer-me de comprar um novo.
Lancei o sigilo antes de dormir, na manhã seguinte acordei e fui buscar algo a uma gaveta que raramente uso e encontrei um isqueiro perdido há meses. Foi rápido e eficiente... foi muito aborrecido.

Quando terminei de escrever o livro que me encomendaram no verão também fiz um sigilo para encontrar mais trabalho do género. O manuscrito veio para trás porque queriam que acrescentasse mais capítulos.
Isto já não é aborrecido, mas é semântica.
É o ter que escolher as palavras como se fosse um advogado quando se faz magia que me faz inclinar cada vez mais para o modelo de informação, no que toca a explicar a magia.  Faz sentido quando pensamos que estamos a tecer uma teia semiótica, cujos significados se influenciam mutuamente e trazem a mudança que desejamos.

Desde aí tenho tido outras experiências igualmente aborrecidas. Parece-me também que os sigilos só funcionam em pedidos pequenos e pouco específicos, pelo menos comigo.
Pior ainda, é que não têm qualquer tipo de efeito no meu humor. Tenho reparado que quando pratico magia frequentemente há uma espécie de efeito anti depressivo, uma high que dura semanas e que os sigilos não conseguem fornecer.
Acho que preciso de mais... "drama", e uma sensação de unidade com alguma coisa que não sei se alguma vez perceberei o que é.

Tenho andado miserável desde que parei, pelo que finalmente voltei à minha prática frequente (que nunca consegui tornar diária)  só para tentar afastar a nuvem negra que tomou residência acima da minha cabeça.

Além disso, vêm aí dias complicados, faz falta estar "em forma" de novo tanto psicologica como magicamente.